15. Para uma Nova Definição do Espaço Clínico – Topologia em Expansão (DISPONÍVEL NA AMAZON.COM.BR)

R$67.00

Fora de estoque

Avise-me quando chegar!

Descrição

Páginas: 256            Formato: 16×23

Edição: 2ª                Ano: 2022

ISBN: 978-65-86711-60-8

Resumo

As poltronas e os divãs mudaram. Os encontros clínicos, as supervisões e as análises mostram que o cotidiano dos consultórios e das instituições não corresponde mais aos cem primeiros anos da psicanálise. Este livro propõe uma introdução às noções que constituem novas hipóteses para pensar e operar na psicanálise hoje, um movimento relacional que ainda é pouco conhecido no Brasil. Essa nova orientação consiste em vários eixos entrelaçados: os achados das pesquisas sobre os infantes e seus cuidadores. Os resultados ligados à evolução das neurociências e os estudos de gênero dentro da teoria e da prática analítica. Esses eixos reclamam uma nova metapsicologia, que está em construção a partir de noções ligadas a teoria dos sistemas dinâmicos não lineares, redes, padrões de organizações e processos, fractais, estruturas dissipativas, e outros.

Índice

Prefácio (Christian Dunker)

Introdução

  1. Um pouco de história
  2. O choque dos saberes
  3. Uma breve história do espaço (primeira parte)
  4. Do lado do berçário
  5. Neurociências (por Alejandro Terehoff)
  6. Gênero
  7. Uma breve história do espaço (segunda parte)
  8. Entre divã e poltrona

Considerações finais

Referências

Sobre o autor

Henry Krutzen é psicólogo e psicanalista. Estudou na Bélgica na Université Catholique de Louvain (UCL). Membro da associação belga “Le Questionnement Psychanalytique”. Membro da IARPP (International Association  for Relational Psychoanalysis and psychotherapy). Publicou o “Index référentiel du séminaire de Jacques Lacan, 1952-1980” (Anthropos) e “Para uma nova definição do espaço clínico” (Annablume). Radicado no Brasil desde 2001 e em João Pessoa (PB) desde 2006, onde mantém consultório de psicanálise.

Você também pode gostar de…