Abuso Sexual – 2a. ed

R$46.00

Em estoque

Consulte o prazo estimado e valor da entrega

Não sei meu CEP

Descrição

Páginas176        Formato: 14×21
Edição: 2a.           Ano: 2019

ISBN: 978-85-5524-077-5

Resumo:

Abuso sexual: uma tatuagem na alma de meninos e meninas

O livro tem o cuidado de ser acessível ao público em geral, versando sobre o que se passa na mente dos envolvidos, apresentando o psicológico como enfoque principal. Traz depoimentos e falas reais, o que o torna muito mais próximo dos sentimentos das pessoas envolvidas. Sem medo, tenta traduzir as dores psíquicas, as sequelas, o trauma, a marca indelével, em especial no contexto de despreparo dos setores que deveriam estar habilitados a reparar o possível da marca interna deixada por este crime: o abuso sexual.

Índice:
Prefácios, Tânia da Silva Pereira
Introdução
1. Abuso sexual: um crime quase perfeito
2. Ser criança
3. O medo
4. O segredo
5. O corpo
6. O prazer
7. A transgressão
8. O abusador
9. Em público
10. Criança e pornografia
11. A mãe
12. Os irmãos
13. A revelação
14. A denúncia
15. Operadores de justiça
16. Protocolo e documentos psicológicos
17. A retratação
18. A escuta especial
19. Os bebês
20. As sequelas
21. Os terapeutas
22. Inconclusões
Anexo
Referências
 
Sobre a autora:

  • Graduada em Psicologia pela Faculdade de Filosofia do Recife da Universidade Federal de Pernambuco.
  • Pós-graduada em Psicologia Clínica pela Sorbonne, Diplôme d’Études Superieures Spécialisées, Université René Descartes, Paris V.
  • Psicanalista Clínica de Criança e Adolescente, formada pela Sociedade Psicanalítica do Rio de Janeiro, filiada à Internatinal Psychoanalytical Association de Londres. Docente e didata pela mesma Sociedade.
  • Professora e Coordenadora da disciplina “Relação Médico-Paciente” na Faculdade de Medicina da Universidade do Grande Rio, de 1998 a 2004.
  • Membro do Conselho Consultivo da ABRAPIA (Associação Brasileira de Proteção da Criança e do Adolescente) de 1995 a 1998.
  • Presidente da ABRAPIA nas gestões de 2001 a 2004 e 2004 a 2007.
  • Filiada ao IBDFAM (Instituto Brasileiro de Direito de Família).