Filhos? Só depois!

R$34.00

Em estoque

Consulte o prazo estimado e valor da entrega

Não sei meu CEP

Descrição

Páginas: 128                Formato: 14×21

Edição: 1ª                Ano: 2013

ISBN: 978-85-64250-70-3

Resumo: Cresce o número de mulheres que adiam a maternidade, fenômeno que pode vir acompanhado da ilusão de um controle que não equivale às vivências reais. Destacam-se a valorização e a idealização da conjugalidade, e a possibilidade de integração dos aspectos que concernem ao poder por meio dos binômios: onipotência/impotência e elementos femininos/masculinos puros. A postergação da maternidade pode ser vivenciada de maneira mais ou menos criativa, com diferentes capacidades de integração da ambivalência, a depender dos recursos psíquicos individuais e do legado geracional.

Índice:

 Primeira parte: a teoria

  1. Histórico: a conjugalidade e a maternidade, do destino à opção

       A família contemporânea

       As mulheres superpoderosas

  1. Idade materna avançada e adiamento da maternidade: determinações e consequências
  2. A mulher e a Psicanálise

Segunda parte: a pesquisa

  1. Aspectos metodológicos
  2. Os resultados

      A experiência do adiamento da maternidade

      Conjugalidade

      Carreira profissional

      Relação com a própria mãe e conjugalidade dos pais

      A questão do poder

  1. Conclusões

Sobre a autora:

Maria lima

Psicóloga, atuando na clínica individual, de casais e famílias, com orientação psicanalítica. Doutora em Psicologia Clínica pela Universidade de São Paulo – USP (pesquisando o tema “Adiamento da maternidade”). Mestre em Psicologia Clínica pela USP (com o tema “Casais sem filhos por opção”)