Por que Ferenczi?

R$55.00

Em estoque

Consulte o prazo estimado e valor da entrega

Não sei meu CEP

Descrição

Páginas: 176          Formato: 16×23Edição: 1ª              Ano: 2019

ISBN: 978-85-5524-041-6

 

Resumo:

Esta obra da Coleção Grandes Psicanalistas tem a ambição não apenas de apresentar ao leitor as principais coordenadas do trabalho de Ferenczi, mas também de situá-lo em nosso tempo e em nosso contexto cultural. Daniel Kupermann traz sua abordagem sobre este grande psicanalista a fim de nos revelar o seu lugar e a sua inserção no campo psicanalítico – sua filiação singular ao pensamento freudiano –, bem como indicar de que maneira o contato com suas ideias contribui para o entendimento dos problemas que nossa época suscita e para a clínica do mal-estar contemporâneo.

 

Índice:

Apresentação à Coleção Grandes Psicanalistas

Introdução. Por que Ferenczi?

1. Confusão de Línguas: Freud, Ferenczi e Serguéi Pankejeff

2. Limites e Atualidade da Técnica Ativa

3. A Verleugnung: O Desmentido e as Dimensões Relacional e Social do Trauma

4. A Virada de 1928 e os Princípios para uma Ética do Cuidado em Psicanálise

5. A Neocatarse e a Via Sensível da Perlaboração

6. Conclusão

Referências

Apêndice. Breve Biografia de Sándor Ferenczi

 

Sobre o autor:

Daniel Kupermann é psicanalista e presidente do Grupo Brasileiro de Pesquisas Sándor Ferenczi. Livre-docente do Departamento de Psicologia Clínica do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, onde coordena o psiA – Laboratório de Pesquisas e Intervenções em Psicanálise. É bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq. Autor dos livros Estilos do cuidado: a psicanálise e o traumático (Zagodoni), Transferências cruzadas: uma história da psicanálise e suas instituições (Escuta), Presença sensível: cuidado e criação na clínica psicanalítica e Ousar rir: humor, criação e psicanálise (ambos publicados pela Civilização Brasileira). É também coordenador da Coleção Grandes Psicanalistas.